• Por Roseli R. Laranja - Psicóloga e Mediadora

Atuação do Psicólogo Hospitalar


1. Como é o trabalho do psicólogo em relação à estrutura física e mental do paciente e o ambiente hospitalar?

Para o atendimento Hospitalar os recursos utilizados são da Psicoterapia Breve, devendo ser dada atenção principal à queixa do momento para acolher, orientar e intervir com uma proposta de reeducação comportamental, na medida em que o paciente ofereça abertura para tal, respeitando sempre as limitações e restrições da situação presente.

2. Quais métodos utilizados para atender o paciente e a sua família, mediante a suas necessidades e capacidades para identificar e enfrentar os problemas?

Auxiliar o paciente e familiares a entender seu quadro diagnóstico e, dentro das possibilidades, entender a origem da causa, objetivando uma reconstrução de sua dinâmica de vida de forma diferente e inovadora.

Estimular a perceber sua forma de pensar atual e orientar para as diferentes possibilidades de mudanças, observando a pratica de pensamentos mais flexivos e positivos.

Utilizar recursos de percepções sensoriais e de como vivência as sensações internas e externas, estimular a percepção de toque visual e corporal como forma de contato afetivo, percepção de si mesmo e do outro.

Motivar a utilização de recursos para desenvolver sua capacidade sensitiva e criativa, para viabilizar a reflexão de resultados diferentes em uma possível mudança comportamental dentro de um prognóstico de qualidade de vida.

3. Qual é a relação do psicólogo com a equipe de saúde na UTI, voltados para saúde do paciente e para seus familiares?

A prática da atuação dentro de um contexto multiprofissional bem orientado pode ser um facilitador benéfico para a evolução do quadro diagnóstico do paciente.

4. Qual a posição do psicólogo mediante aos distúrbios psicopatológicos e de comportamento dos pacientes na UTI?

Observando a situação de fragilidade da condição em UTI o papel de acolhimento deve ser considerado uma intervenção imprescindível. Confortar o paciente através de um toque de olhar, de escuta, de aconchego verbal e de presença corporal pode ser benéfico.

5. Como o psicólogo trabalha com pacientes em estado de coma?

Considerando os tipos variados de acolhimento e a possibilidade de uma suposta escuta por parte do paciente, essa proposta pode ser motivacional como forma interventiva. Acompanhar os familiares com acolhimento da escuta emocional, aconselhar sobre fatos reais e idealizados, auxiliar na preparação para a recepção do paciente, e ainda em situações mais agravantes, entender sentimentos que vivenciam na trajetória atual, no processo de transição da vida associados a possíveis situações de perdas.

#hospitalar #psicólogo #psicólogohospitalar #paciente #psicoterapia #psicologia

23 visualizações

ZONA SUL - SP

Av. Bosque da Saúde, 1061 - sala 112

Ed. Stella Offices

Jardim / Vila da Saúde

Contato Whatsapp Psiconergia Clínica | Zona Sul SP