• Por Roseli R. Laranja - Psicóloga e Mediadora

Melhor Idade no Encontro com a Vida


“Após uma certa idade, as pessoas tendem a ficar em casa e afastar-se do convívio social” “Muitos dos idosos dizem se sentir bem mais novo do que a idade que possui quando praticam atividade física”

Por que isso acontece?

Quais os benefícios das atividades físicas e a convivência em grupo para os idosos?

A atividade física pode evitar o estresse e até mesmo uma depressão aos idosos? Dê que forma isso acontece?

O que pode acontecer, em termos psicológicos, para idosos que passam a viver isolados?

A convivência em grupo é importante não somente para os idosos como também para o ser humano de modo geral, pois possibilita a troca de energia, a identificar, perceber e compreender as diferenças nas relações, trocar informações, trocar experiências, enriquecer o aprendizado, desperta a capacidade de se colocar no lugar do outro ao invés de praticar julgamentos inconsistentes, enfim movimenta pessoas para desenvolver seu potencial criativo, evoluir e entender que pode “ser sábio” sem perder a simplicidade do "Eu".

"Eu quero","Eu posso", "Eu consigo".

Isolar-se do convívio social pode estar associado a dificuldades da comunicação auditiva ou verbal, e ainda fazer parte de uma escolha aparentemente tímida que pode estar camuflando alguns sinais como a depressão, medos conscientes, inconscientes de aceitação e de reconhecimento, comportamento fóbico, necessitando nesse momento ser identificado e compreendido sentimentos que podem estar impedindo o idoso de se movimentar ao encontro da vida.

Atividade física somada a um bate papo terapêutico favorece corpo e mente para viver em harmonia. A sua prática poderá proporcionar a sensação da percepção de si mesmo, de se sentir vivo, sentir sua capacidade vital, encontrar a valorização de si mesmo enquanto ser útil em sua unicidade, ser produtivo em sua essência proporcionando estímulos de fonte de prazer, despertando a capacidade corpórea, favorecendo para uma consciência corporal mais ativa e fortalecida.

Importante ressaltar que a Psicologia consiste em auxiliar nessa busca de si nas relações, em descobrir sua singularidade, de ser representada por uma vitalidade própria de energia capaz de prevenir doenças físicas e psicossomáticas como: estresse, insônia, depressão, ansiedade, osteoporose, cardíaca, entre outras.

O idoso poderá apresentar a sensação de abandono, de rejeição, de carência afetiva, e consequentemente apresentar um comportamento infantil ou ainda a sensação de não ter utilidade alguma, percebendo-se doente sem que esteja doente, como se buscasse o afeto nos cuidados médicos e de seus familiares, chamando assim atenção para si a fim de poder se sentir integrado na sociedade e perceber sua existência na vida.

É de grande relevância estimular e motivar pessoas de todas as idades, principalmente o idoso, para fazer atividade física, seja em casa ou em outros lugares, o que poderá contribuir para sentir-se produtivo e possibilitar a percepção de seu físico enquanto “matéria” corpórea forte e, ao integrar corpo e mente em movimento, poderá perceber sua energia vital e praticar pensamentos positivos.

Matéria publicada na edição de 29/01/2008 da Revista Informacm - Nathalia Barbosa - Comunicação & Marketing da ACM São Paulo.

#hidroginástica #idosos #artigo #idade #luto #evitar #estresse #integração

17 visualizações

ZONA SUL - SP

Av. Bosque da Saúde, 1061 - sala 112

Ed. Stella Offices

Jardim / Vila da Saúde

Contato Whatsapp Psiconergia Clínica | Zona Sul SP